Manuela Cavadas imagens de crianças estudando e sorrindo

Melhoria da Educação

Garantir o direito à educação e promover o aprendizado com equidade aos estudantes da rede pública tem como ponto de partida o fortalecimento das secretarias de educação. Para enfrentar esse desafio, o Programa Melhoria da Educação proporciona formação continuada às equipes que atuam na gestão pedagógica e na gestão administrativa dos municípios e estados, por meio de cursos, encontros formativos e assessorias técnicas.

A proposta de atuação do Programa está dividida em duas vertentes: municipal e regional. Na municipal, atua em cidades com até 500 mil habitantes, que tenham mais de 10 mil matrículas urbanas no Ensino Fundamental e Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) abaixo da média nacional ou estadual. Já a vertente regional se dá por meio da atuação com grupos de municípios – organizados em consórcios, ADEs (Arranjos de Desenvolvimento da Educação) e em regimes de colaboração estado-município.

Em 2019, o Melhoria da Educação iniciou o desenvolvimento do portfólio de tecnologias educacionais que serão disseminadas com livre acesso e uso para qualquer rede de ensino.

Os eixos
temáticos do
programa são:

Colaboração intermunicipal

Gestão pedagógica

Comunicação, participação e controle social

Colaboração estado-município

Planejamento e gestão

Atuação Municipal

Foram contemplados sete municípios em 2019: Itapecerica da Serra, Itapevi, São Vicente e Suzano (SP), Várzea Grande (MT), Paulista (PE) e Juazeiro (BA). De acordo com o desenho pactuado em cada município, foram implementadas ações de formação de gestores públicos, equipes de secretaria, diretores, coordenadores e professores.

As atividades foram voltadas para o fortalecimento da gestão educacional e das equipes técnicas escolares nas áreas da Educação Infantil, Língua Portuguesa e Matemática (considerando a Base Nacional Comum Curricular) e Monitoramento das Aprendizagens. As secretarias municipais também tiveram assessoria para planejamento estratégico e gestão administrativa, financeira e de pessoas.

Atuação Regional

O foco esteve no fortalecimento da colaboração intermunicipal e entre estado e municípios. As atividades foram voltadas para a construção da agenda territorial, com implementação de ações de formação de gestores de educação, equipes técnicas das secretarias, coordenadores, diretores e outros profissionais da área.

As formações trabalharam o diagnóstico e planejamento regional nos territórios para identificar desafios comuns na valorização dos profissionais da educação, nos eixos de formação continuada e apoio pedagógico complementar das aprendizagens. Entre as formações, foram desenvolvidos temas de gestão educacional, como Língua Portuguesa e Matemática.

A colaboração intermunicipal foi trabalhada em três frentes: o ADE (Arranjo de Desenvolvimento da Educação) na Chapada Diamantina, o Conisul (Consórcio Intermunicipal do Sul do Estado de Alagoas) e o Cogiva (Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública Integrada nos Municípios do Baixo Rio Paraíba). Já no estado de Pernambuco, as atividades foram voltadas para o fortalecimento da relação entre secretaria estadual e municípios.

Colaboração
Intermunicipal

Além da atuação direta por meio do Programa Melhoria da Educação, o Itaú Social fomentou a Rede de Colaboração Intermunicipal em Educação. Em 2019, a rede passou de quatro consórcios em dois estados para 15 iniciativas, entre consórcios e ADEs, em oito estados, somando mais de 300 municípios. Diagnóstico, planejamento estratégico e oferta de formações estão entre as ações realizadas.

Parceiros

Avante – Educação e Mobilização Social

CEERT (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades)

CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária)

Comunidade Educativa CEDAC

Oficina Municipal

H+K Desenvolvimento Humano e Institucional

Instituto Avisa Lá

ICEP (Instituto Chapada de Educação e Pesquisa)

IQE (Instituto Qualidade no Ensino)

Instituto Rodrigo Mendes

Números

4 582
participantes
alcançados
356
secretarias
municipais
1 500 000
de estudantes
7
municípios
participaram da
vertente municipal
334
municípios
participaram da
vertente regional
15
municípios
participaram via
colaboração
intermunicipal, por
meios de arranjos e
consórcios
19
tecnologias em desenvolvimento

Educação Conectada

O Itaú Social também atuou na formação de professores e no desenvolvimento de um observatório de avaliação e monitoramento do Programa de Inovação Educação Conectada, desenvolvido pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e Ministério da Educação. A iniciativa, cujo objetivo é fomentar o uso da tecnologia como ferramenta para o cotidiano pedagógico e a gestão escolar, contou com o apoio da Fundação Lemann e Fundação Getúlio Vargas.

Letras e Números

O Itaú Social acredita que o domínio da leitura, da escrita e da matemática permite o acesso às demais áreas do conhecimento. Partindo desse pressuposto, o Programa Letras e Números foi criado para eleger a formação como eixo catalisador, capaz de favorecer tanto a aprendizagem de competências que envolvem a Língua Portuguesa e a Matemática, como de contribuir para estimular a elaboração de políticas públicas que possibilitem êxito no aprendizado dessas disciplinas.

O Programa fomenta e/ou apoia iniciativas de grande relevância para a educação pública, tais como: Leia para uma Criança, Prazer em Ler, Escrevendo o Futuro/Olimpíada de Língua Portuguesa e OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) – esses dois últimos em parceria com o Ministério da Educação e com o IMPA (Instituto de Matemática Pura Aplicada), respectivamente.

Parceiros

Associação Vaga Lume

CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária)

Comunidade Educativa CEDAC

IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada)

Instituto Sidarta

Laboratório Emília de Formação

MEC (Ministério da Educação)

RNBC (Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias)

Escrevendo o Futuro

Bianca Pimenta
 Olimpíada de Língua Portuguesa
Cerimônia de premiação da edição 2019 da Olimpíada de Língua Portuguesa, na Sala São Paulo
imagens da premiaçao Poema 5º ano do ensino fundamental - pessoas no palco recebendo o prêmio
Vencedores da categoria Poema – Professores e alunos do 5º ano do Ensino Fundamental
imagens da premiaçao Poema 5º ano do ensino fundamental - pessoas no palco recebendo o prêmio
Vencedores da categoria Memórias Literárias – Professores e alunos dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental
imagens da premiaçao Poema 5º ano do ensino fundamental - pessoas no palco recebendo o prêmio
Vencedores da categoria Crônica – Professores e alunos dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental
MEMÓRIAS LITERÁRIAS – 6º e 7º anos do Ensino Fundamental
Vencedores da categoria Documentário – Professores e alunos dos 1º e 2º anos do Ensino Médio
imagens da premiaçao Poema 5º ano do ensino fundamental - pessoas no palco recebendo o prêmio
Vencedores da categoria Artigo de Opinião – Professores e alunos do 3º ano do Ensino Médio

Criado com a finalidade de apoiar professores de escolas públicas de todo o Brasil no ensino da leitura e da escrita da Língua Portuguesa, o Programa Escrevendo o Futuro avança a cada ano realizando diversas modalidades de formação presencial e a distância para educadores, além da Olimpíada de Língua Portuguesa, desenvolvida em parceria com o MEC (Ministério da Educação).

Por meio do portal Escrevendo o Futuro, promove interação entre os usuários, disponibiliza materiais, metodologias, notícias e divulga as ações do Programa. O ambiente virtual proporciona aos educadores subsídios para aprimorar o conhecimento, inovar as estratégias de ensino, trocar experiências e compartilhar sucessos e desafios vivenciados na prática.

O Programa realiza a Olimpíada de Língua Portuguesa, concurso de produção de texto para estudantes de escolas públicas de todo o país, do 5º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio. Professores inscritos orientam seus alunos a escreverem textos nas categorias: Poema, Memórias Literárias, Crônica, Artigo de Opinião e Documentário (incluída no último ano).

A partir de 2019, a Olimpíada passou a homenagear autores brasileiros. A primeira escolhida foi a escritora mineira Conceição Evaristo, que acompanhou toda a edição do Programa, atuou como embaixadora da Olimpíada e mobilizou as redes de ensino para que participassem da iniciativa.

O concurso teve a adesão das secretarias de educação de todos os estados e Distrito Federal, e de 87,5% dos municípios. Dentre os participantes, 569 estudantes e seus professores foram semifinalistas, dos quais 173 seguiram para a etapa final e 28 foram selecionados vencedores.

Parceiros

Canal Futura

CENPEC (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária)

Consed (Conselho Nacional dos Secretários de Educação)

Fundação Roberto Marinho

MEC (Ministério da Educação)

Undime (União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação)

Números

4 876
municípios
participantes (87,5%)
26
Estados e o Distrito
Federal
42 086
escolas inscritas
85 908
professores inscritos
171 035
inscritos nas
categorias
40 758
produções enviadas

Leia para uma Criança

Acreditando no potencial dos livros como agente transformador de indivíduos, famílias e sociedade, o Itaú Social incentiva a leitura do adulto para e com a criança por meio do Programa Leia para uma Criança. A ação promove formações com foco na mediação de leitura e disponibiliza livros infantis selecionados por edital público, garantindo assim a oferta de literatura de qualidade para ampliar o repertório cultural de crianças na primeira infância (0 a 6 anos).

Em 2019, o Leia para uma Criança distribuiu gratuitamente 3,6 milhões de livros para todo o país, em kits compostos por edições exclusivas de “Leo e a Baleia”, de Benji Davies, e “O Tupi que Você Fala”, de Claudio Fragata.

Além do envio para pessoa física, 1,2 milhão de livros foram direcionadas para escolas públicas, bibliotecas e organizações da sociedade civil dos municípios considerados de alta e muito alta vulnerabilidade, principalmente nas regiões Norte e Nordeste do país.

Por meio do curso Infâncias e Leituras, realizado pelo Polo, ambiente virtual de formação do Itaú Social, foram distribuídas 524 bibliotecas (kits com cerca de 100 títulos diversos) para organizações da sociedade civil, escolas públicas e bibliotecas.

Livros distribuídos na edição 2019 do Programa Leia para uma Criança:

imagens de de livros
Leo e a baleia, de Claudio Fragata, editora Globinho O Tupi que Você Fala, de Benji Davies, editora Paz & Terra

Parceiros

Associação Vaga Lume

Banco Itaú

Laboratório Emília de Formação

Organizações da sociedade civil

Secretarias de Educação

Secretarias de Assistência Social

Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância)

Números

3 600 000
livros
distribuídos
600
kits em braile
2 500
kits acessíveis
600 000
kits destinados às redes
públicas de municípios de
alta e muito alta vulnerabilidade

Livros enviados para:

140
bibliotecas comunitárias e públicas
4 191
escolas de educação infantil e creches
82
secretarias municipais e estaduais
de Educação e Assistência Socia
131
organizações da sociedade civil

Prêmio Jabuti

imagens da premiaçao Jabuti - pessoas no palco recebendo o prêmio

Em 2019, o Programa Leia para uma Criança venceu, na categoria Fomento à Leitura, o Prêmio Jabuti, principal reconhecimento literário no Brasil.

Realizado há seis décadas pela Câmara Brasileira do Livro, o Prêmio Jabuti é constituído por quatro eixos: Literatura, Ensaios, Livro e Inovação.

Foi a primeira vez que a premiação contou com a categoria Fomento à Leitura, antes denominada Formação de Novos Leitores. Com a mudança, o objetivo foi abranger projetos que extravasem a formação e contemplem todas as atividades de promoção da leitura.

Prazer em Ler

O Programa Prazer em Ler atua em prol do fortalecimento da RNBC (Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias), que agrega 11 redes em todas as regiões do país. São 117 bibliotecas distribuídas nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Ceará, Bahia e Maranhão.

O propósito é impulsionar o hábito da leitura e articular políticas públicas que garantam o direito ao livro e à leitura. A iniciativa atua com base em quatro eixos: espaço, acervo, mediação e gestão.

Parceiro

RNBC (Rede Nacional de Bibliotecas Comunitárias)

Números

Atendimentos mensais
realizados

42 216
pessoas
26 643
empréstimos
22 134
livros lidos pelos usuários
na própria biblioteca
Em 88%
das bibliotecas,
são realizadas até
40 atividades de mediação

Flip

imagens pessoas sentadas em um palco

Em 2019, o Itaú Social participou da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty) com a mesa “Escrevivências e Andanças: Prazer em Ler, Direito de Escrever”. O tema foi debatido pela escritora Conceição Evaristo, pelo escritor Jessé Andarilho e pela representante da RNBC, Claudileude Silva, com mediação da superintendente do Itaú Social, Angela Dannemann.

O Itaú Social apoiou ainda o debate sobre Políticas Públicas promovido pela Rede LEQT – Leitura e Escrita de Qualidade Para Todos e o walking tour realizado pela Rede de Bibliotecas Comunitárias de Paraty à Biblioteca Comunitária do ITAE (Instituto Trilha da Arte e Educação).

Oficinas com Conceição Evaristo

imagens de uma pessoa sentada em um palco palestrando

A escritora Conceição Evaristo ministrou a série de oficinas “Memórias e Escrevivência”, para cerca de 250 mediadores de leituras das redes locais associadas à RNBC. A atividade teve como objetivo apresentar processos de leitura e escrita plurais e descentralizados.

Evaristo abordou em suas oficinas o conceito de “Escrevivência”, no qual o processo de escrita é desenvolvido a partir de vivências individuais e coletivas. Nas oficinas, a autora também debateu com os participantes sobre a importância de dar voz aos mais variados grupos sociais, sobretudo mulheres negras e socialmente vulneráveis.

Redes participantes das oficinas:

Amazônia Literária (Belém - PA)

Baixada Literária (Nova Iguaçu - RJ)

Rede de Bibliotecas Comunitárias (Salvador - BA)

Redes de Leitura Ilha Literária (São Luís - MA)

Releitura (Recife - PE)

Tecendo uma Rede de Leitura (Duque de Caxias - RJ)

Educação Matemática

imagens de uma pessoa sentada em um palco palestrando
Curso de férias Mentalidades Matemáticas realizado com estudantes na Escola Municipal Prefeito Ivo Mario Isaac Pires (SP)

Para o Itaú Social, a Educação Matemática, ao lado de ações que promovem o uso da leitura e da escrita, são investimentos estratégicos. O domínio dessas competências fundamentais permite o acesso às demais áreas do conhecimento e garante a participação social efetiva.

Nesse contexto, o Itaú Social trouxe ao Brasil, em parceria com o Instituto Sidarta, a metodologia Mentalidades Matemáticas, organizada por Jo Boaler, professora de Educação Matemática da Universidade de Stanford (Califórnia - Estados Unidos) e líder do Centro de Estudos Youcubed. O método propõe um ensino da disciplina de forma aberta, criativa e visual.

Em 2019, o Itaú Social apoiou a tradução para o português da plataforma Youcubed, responsável por levar esse novo olhar para dirigentes escolares, professores, pais e estudantes de todo o mundo. Com mais de 40 milhões de visitantes, o site disponibiliza atividades, jogos, ideias inspiradoras, vídeos e outros materiais que podem aumentar significativamente o engajamento, persistência e melhoria do desempenho dos alunos.

A metodologia também foi tema de 13 encontros de formação para professores e estudantes de Matemática ou Pedagogia.

Olimpíada Brasileira de Matemática

A OBMEP (Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas) tem como principal objetivo contribuir para a melhoria do ensino da disciplina no Brasil, estimulando alunos e professores no aprimoramento do conhecimento.

Realizada pelo IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada) em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática, é promovida pelo Ministério da Educação e pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Em sua última edição, o concurso contou com 18,2 milhões de estudantes inscritos e premiou 575 alunos com medalha de ouro.

O Itaú Social patrocina a ação OBMEP na Escola, que oferece apoio financeiro aos coordenadores dos polos regionais e aos participantes. Os coordenadores organizam grupos de professores de Matemática e/ou estudantes de Licenciatura, que recebem formação específica para trabalharem materiais e metodologias embasadas em resoluções de problemas com alunos de suas escolas.

Formação continuada

O Itaú Social está construindo um currículo para a área da Educação Matemática. Com o apoio do Instituto Vera Cruz, gerou um mapa formativo com cursos para apoiar os professores e educadores sociais, que serão disponibilizados em breve. Em seu ambiente virtual de formação continuada, o Polo, já oferece os cursos “Letramento Matemático na Educação Infantil”, elaborado em conjunto com a Nova Escola, e “Geometria e o Letramento Matemático”, em parceria com o Instituto Singularidades.

Parceiros

Instituto Sidarta

IMPA (Instituto de Matemática Pura e Aplicada)

Formação

Crédito: Livia Wu imagens de uma pessoa sentada em um palco palestrando
10ª edição do Curso Avançado de Avaliação Econômica de Políticas Públicas e Projetos Sociais realizado na Fundação Getúlio Vargas

A proposta de formação continuada do Itaú Social está pautada na estratégia de possibilitar a apropriação de técnicas e conteúdos, assim como na promoção de contínua reflexão e troca de experiências sobre práticas profissionais.

Em 2019, lançou o Polo, um ambiente de formações práticas, certificadas e gratuitas para quem atua no campo da educação. A plataforma foi construída para responder aos principais desafios diários de professores, gestores escolares e equipes das secretarias de educação e de organizações da sociedade civil.

Desde o mês que entrou em funcionamento, em agosto, até o final de 2019, o Polo alcançou cerca de 17 mil pessoas e disponibilizou cerca de 30 cursos. Destaca-se sua interface intuitiva e responsiva para plataforma mobile, que representa 80% dos acessos.

As formações são construídas em parceria com instituições de referência e apresentam conteúdos que vão desde o ensino e a aprendizagem até processos e ferramentas para a gestão. Os conteúdos estão organizados em quatro Percursos Formativos: Gestão Pedagógica, Gestão Operacional, Monitoramento e Avaliação e Leitura, Escrita e Matemática.

Números

22
cursos on-line
7
cursos presenciais
82%
de taxa de satisfação

Cursos on-line com maior
procura

Infâncias e leituras

Leitura para bebês

BNCC do currículo à
sala de aula

Avaliação e aprendizagem

Projeto político pedagógico
para organizações
da sociedade civil

Cursos presenciais:

Curso Inscritos
Conexão Pública 30
Gestão de Projetos PMDPro 30
Gestão de conhecimentos 50
Comunicação para Causas 250
Bebê a bordo 891
Avaliação Econômica de Projetos Sociais – Avançado 41
Avaliação Econômica de Projetos Sociais – Gestores 80

Parceiros

Avante - Educação e Mobilização Social

CLP (Centro de Lideranças Públicas)

CIEDS (Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável)

Comunidade Educativa CEDAC

Fundação Getúlio Vargas

Humentum

Instituto Singularidades

ITS (Instituto de Tecnologia e Sociedade)

Laboratório Emília de Formação

Nova Escola

Rede Filantropia

Centro de Referência em Educação Integral